Obesidade: mitos que todos precisam conhecer e entender                                                                            

Mitos, mal-entendidos e simplificações excessivas sobre o ganho de peso são comuns e prejudiciais, porque atrapalham a maneira de abordar e tratar a epidemia mundial vigente da obesidade.

Recentemente, este assunto polêmico veio novamente à tona em uma publicação realizada pela Obesity Medicine Association(1).

O intuito deste importante documento é de educar e melhorar a compreensão mundial em relação ao tema.

Seguem abaixo os mitos comuns, que todos nós precisamos conhecer e entender melhor, para que possamos nos ajudar e ajudar ao próximo(1):

1. A obesidade é uma escolha de estilo de vida e não uma doença.

2. Um aumento no peso corporal é sempre devido a um aumento na gordura corporal; pacientes

com diminuição muscular e peso corporal normal não desenvolvem complicações da obesidade.

3. Uma grande quantidade de redução de peso é necessária para benefícios para a saúde.

4. A redução de peso é difícil; manter a redução de peso é fácil, logo que o peso é perdido.

5. Em pacientes com obesidade, o aumento da gordura corporal é a causa de todas as suas

condições de saúde.

6. As pessoas estão predestinadas a ter obesidade devido a um “ponto de ajuste”(“metabolismo”) pessoal inalterável.

7. A maioria das pessoas com aumento de gordura corporal geralmente é saudável e permanecerá saudável.

8. A obesidade se deve principalmente a uma anormalidade genética definida.

9. Na ausência de uma causa médica genética ou secundária, a obesidade se deve principalmente à falta de força de vontade.

10. A obesidade é causada apenas por comer demais.

11. A obesidade não está relacionada ao conteúdo calórico dos alimentos.

12. A obesidade é causada pela ingestão de alimentos processados.

13. A obesidade é causada por padrões de café da manhã.

14. A obesidade é comumente causada por patógenos presentes no intestino(microbioma).

15. A obesidade se deve à falta de acesso a alimentos à base de plantas.

16. A falta de amamentação por 2 anos é uma das principais causas da obesidade.

17. O aumento do tecido adiposo subcutâneo é saudável; o aumento do tecido adiposo visceral não é saudável.

18. Indivíduos com obesidade têm metabolismo mais lento.                                                                  Pessoas magras são “naturalmente magras” porque têm um metabolismo mais acelerado.

19. Pacientes com “ ossos grandes” não têm potencial para alcançar um peso corporal saudável.

20. Dietas com baixo teor de gordura são a melhor maneira de reduzir a gordura corporal.

21. A terapia médica nutricional é mais eficaz quando baseada na preferência do paciente.

22. Vitaminas e suplementos à base de plantas são eficazes para alcançar a redução de peso.

23. Ao implementar uma dieta diária que gere um déficit energético de 500 calorias, enquanto esse déficit energético diário for mantido, a redução do peso de gordura continuará a ocorrer indefinidamente, de acordo com o cálculo de que 3500 calorias são armazenadas por quilo de gordura.

24. O aumento do exercício físico é a maneira mais eficaz de reduzir o peso corporal.

25. Cada quilo de músculo que substitui a gordura queima mais 50 calorias por dia.

26. O acesso a equipamentos de academias e dispositivos para monitoramento de atividades físicas resultará em redução de peso.

27. Estabelecer metas de perda de peso na obesidade mais “realistas”, ou seja menos agressivas, acabará por alcançar uma maior redução de peso do que metas mais agressivas.

28. Pequenas mudanças favoráveis na ingestão nutricional e na atividade física trarão grandes benefícios à longo prazo; a redução de peso lenta e gradual é, em última análise, mais eficaz do que uma grande e rápida redução do peso.

29. Os esforços para reduzir o peso corporal em pacientes com obesidade não são saudáveis, porque o peso inevitavelmente retornará, e as flutuações no peso corporal são mais perigosas do que manter um alto peso corporal.

30. Os medicamentos não devem ser usados para tratar a obesidade, porque a obesidade se deve a uma dieta não saudável, a falta de exercícios físicos e devido ao reganho de peso, que ocorre quando os medicamentos antiobesidade são descontinuados.  A cirurgia bariátrica é “o caminho mais fácil”, um procedimento reservado para pacientes que falham e trapaceiam, sendo um procedimento muito perigoso para todos os outros pacientes.

A publicação explica detalhadamente ao leitor, com base em medicina baseada em evidência, cada um desses mitos listados acima(1).

O Conhecimento da ciência subjacente a todos esses pontos ajudará toda a população a enfrentar melhor o ganho de peso, que pode levar ao sobrepeso e à obesidade e à luta contra esta epidemia mundial.

Fonte :

1. Thirty obesity Myths, Misunderstandings, and/or oversimplifications: An Obesity Medicine

Association (OMA) Clinical Practice Statement (CPS) 2022. Obesity Pillars.

https://doi.org/10.1016/j.obpill.2022.100034.
https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2667368122000250

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias 

Panqueca low carb

Panqueca low carb

Ingredientes 3 ovos 3 colheres de sopa de farinha de linhaça Dourada 1 pote de queijo Cottage ou Ricota Adoçante ou sal na quantidade desejada...